Mário Fiori
São Paulo, Brasil,1908 – São Paulo, Brasil, 1985

Mario Fiori filho de imigrantes italianos, desde muito jovem esteve ligado ao mundo das artes, sendo principalmente um grande admirador de óperas. 

Exerceu o ofício de alfaiate, que aprendera com seu pai, Alfredo Fiori, até a Revolução de 1930, quando se tornou enfermeiro para auxiliar a assistência médica-social da época. Paralelamente, era comerciante e possuia uma loja de produtos e materiais artísticos.

Mario sempre interessado em tudo que se referia a manifestação artística na cidade de São Paulo viu na fotografia uma ferramenta de expressão acessível e moderna na época, capaz de atender as suas necessidades de experimentação. Por indicação de José Yaltenti, um dos fundadores do Foto Cine Clube Bandeirante, ingressou no clube em setembro de 1948 e teve uma intensa produção até a década de 60. Foi contemporâneo de importantes nomes como Eduardo Salvatore, Marcel Giró, Gertrudes Altschul, German Lorca.

Suas fotografias constam nos acervos do Instituto Cultural Itaú, MASP – Museu de Arte de São Paulo.